Sinapsis - Marketing Digital e Serviços de Tradução

WhatsApp e Alternativas para Mensagens Instantâneas


O WhatsApp, aplicação de mensagens instantâneas muito utilizada pelos Portugueses, foi adquirido pelo Facebook na passada quarta-feira por 13,8 mil milhões de euros.
No entanto, no passado sábado, apresentou a maior quebra de serviço da sua história, ao ficar inoperante durante 2 a 3 longas horas.
Esta quebra de serviço fez muitos utilizadores desesperar, começando já a pensar em alternativas.

Alternativas ao Whatsapp Messenger

Já no dia em que a compra do WhatsApp foi anunciada, vários utilizadores alemães mudaram do WhatsApp para o Threema e no dia seguinte, foi a vez de Telegram Messenger registar 5 milhões de novos utilizadores num único dia.

Alternativas ao WhatsApp

Privacidade: Comissão de Protecção de Dados aconselha a mudar de serviço

As duas aplicações concorrentes do WhatsApp têm um denominador comum: ambas encriptam as mensagens desde o emissor ao receptor, garantindo uma comunicação segura.
O Whatsapp Messenger já tinha sido alvo de análises e críticas pela sua política de privacidade que prevê, entre outros, a cópia de todo a lista de contactos do utilizador para os seus servidores.
Agora, o direito à privacidade é preocupação eminente entre os internautas que não vêem com bons olhos as mudanças frequentes nas definições de privacidade do Facebook, actualmente proprietário do Whatsapp. A própria Comissão de Protecção de Dados da Alemanha aconselhou os utilizadores a mudar para um serviço mais seguro.

Facebook paga 42 dólares por cada utilizador do WhatsApp

Muito se especula acerca das verdadeiras razões que levaram Mark Zuckerberg a adquirir o WhatsApp por tão elevada soma.
Fazendo as contas, por cada um dos utilizadores do WhatsApp o Facebook desembolsou 42 dólares.

Para termos a noção de quão elevada é esta quantia, vejamos as principais aquisições mais onerosas dos últimos anos:

Aquisições mais caras dos últimos anos

Redes Sociais - Aquisições mais caras dos últimos anos
 

Futuro do WhatsApp - Chamadas gratuitas via VoIP

Talvez por toda esta polémica, ontem, durante o Mobile World Congress em Barcelona, um dos criadores da plataforma, agora milionário (e outrora desempregado e recusado pelo Twitter e o próprio Facebook), aproveitou para anunciar uma nova funcionalidade no WhatsApp ainda para este ano de 2014: a realização de chamadas de voz gratuitas.
Esta funcionalidades não é nova dado que os principais concorrentes do WhatsApp, como o Viber,  o Skype, e o Line, já oferecem o recurso a VoIP.

Com uma base de 320 milhões de usuários diários e 450 milhões mensais, o WhatsApp pretende ver estas estatísticas aumentarem ainda mais quando lançar esta funcionalidade.
Resta saber se os utilizadores vão esperar e sentir-se confortáveis com mais uma aplicação que estará no radar do Facebook, NSA, e de outros tantos mais.